NOZ.ART e Mateus Grimm ganham Prêmio Açorianos

Eventualmente noz fazemos trabalhos de design gráfico, geralmente para projetos especiais que envolvem os artistas com quem trabalhamos. O último deles, em parceria com o amigo e colaborador artista Mateus Grimm, acaba de receber o Prêmio Açorianos de Música na categoria Projeto Gráfico. Trata-se da capa do CD “BAH” da banda instrumental Quartchêto que é produzida pela Liga Cultural, também nossa grande parceira e quem encomendou o trabalho. O desafio foi quebrar o preconceito que um disco chamado “BAH” de uma banda chamada Quartchêto pudesse gerar, pois o som deles, apesar da influência do som tradicional gaúcho, vai muito além, com referências que vão do jazz à música do leste europeu. Inspirados pelas fantásticas composições do CD, senso de humor peculiar da banda e pela arte que jorra das mãos do Mateus, chegamos na famosa vaca. Uma vaquinha que tem o lombo habitado por uma comunidade de passarinhos e suas casas (tipo de coisa improvável e genial que o Mateus inventa). O close da cara de uma vaca intrigada e o título “BAH”, na capa, provocou o non sense ideal para confundir e instigar. Em outras partes do CD o corpo da vaca se revela, assim como o cenário e o seu dono, um gaúcho tocando uma balalaica (instrumento russo também usado pelo Quartchêto). Todos elementos principais do CD, essas pequenas esculturas com materiais alternativos, foram criados por Mateus Grimm e depois fotografados pelo mestre Maurício Capellari que, com seus enquadramentos e iluminação, colaboraram enormemente para o resultado final do projeto. Noz tivemos idéias, optamos por esse processo tangível/tátil, chamamos as pessoas certas, editamos e configuramos o material gráfico. Enfim, parabéns pra todos envolvidos, principalmente o Quartchêto, que também faturou os prêmios Disco Instrumental e o cobiçado Disco do Ano. Ou seja, essa é a prova de que nossa arte tem o melhor recheio musical possível!

Sobre o Prêmio Açorianos (Wikipedia):
“O Prêmio Açorianos é o mais importante prêmio artístico da cidade de Porto Alegre. Foi instituído pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre em 1977, inicialmente apenas para os melhores de cada ano em teatro e dança. A partir de 1990, começaram a ser premiados os melhores do ano em música e, a partir de 1994, os melhores do ano em literatura. A partir de 2006, começou a ser entregue também o Prêmio Açorianos de Artes Plásticas. O nome escolhido para o prêmio é uma homenagem aos açorianos, os fundadores e primeiros habitantes da cidade de Porto Alegre.”

Mais sobre o Quartchêto e a super ultra Liga Cultural:
www.myspace.com/quartcheto
www.liga.art.br

Comments are closed.